CONVERSAMOS COM UM DOS DESENVOLVEDORES DE RESSURGIDOS: UM INDIE ESTRATÉGICO QUE ABALA GRANDES CIDADES BRASILEIRAS

Você já deve ter imaginado como seria um ataque zumbi em grandes cidades e capitais Brasileiras não é? Se a resposta foi não, saiba que a P8G Studio imaginou.

Eles jogaram algumas hordas de zumbis nas cidades e capitais brasileiras. O mundo está em um colapso, com a propagação de um vírus que se espalha por todo o globo e o contagio afeta milhões de pessoas, em todo canto que você olhe, existe destruição ou infectados os poucos sobreviventes precisam manter sua equipe viva e encontrar respostas para tantas perguntas neste enorme caos.

Batemos um papo rápido com um dos desenvolvedores do jogo, confira: Existe uma cura? Junto com outros sobreviventes terá encontrar esta resposta, mas terão que achar um meio e condições para sobreviverem, enquanto buscam as respostas pelas principais cidades brasileiras. Você tem que deliberar um modo de conseguir juntar forças e pensar em apenas uma coisa… continuar vivo a todo o custo!

Primeiramente estou muito feliz de você ter aceitado meu convite para essa entrevista Elvis. Eu estou certo que os leitores ficarão contentes com as coisas que você tem para nos contar. Então, muito obrigado! Primeiro, eu gostaria que você se apresentasse. Seria bom saber mais sobre você e sobre o trabalho que você faz.
Eu sou o Elvis Melo, o criador da história e proposta do jogo e sócio-fundador da P8G Studio (Pi-eight-di Studio). Trabalho na área de tecnologia a quase 20 anos e atuo no desenvolvimento de jogos a mais 10 anos.
Quais foram seus primeiros passos no desenvolvimento do jogo?
O primeiro passo é a elaboração da história, e essa surgiu a muito tempo, inclusive numa proposta bem diferente de jogo em estilo RPG com interpretação dos personagens principais. A proposta do jogo Ressurgidos nasceu em 2002 e durante muito tempo foi crescendo e evoluindo até estar robusta para ser apresentada ao público.
E quais as primeiras dificuldades?
A maior dificuldade é falta de investimento, desenvolver um jogo exige uma equipe muitas vezes com diversas pessoas que possuem técnicas, qualidades e habilidades diferentes, e manter essas pessoas motivadas e remuneradas exige capital. Conseguir esse capital, seja por investimento ou patrocínio é sempre um enorme desafio.
Vocês se basearam em algum jogo?
O Ressurgidos surgiu como uma proposta para RPG como eu disse, e consequentemente teve inspirações em diversos jogos diferentes. Eu diria que Resident Evil, Silent Hill, State of Decay, The Walking Dead (telltale), Commandos e X-COM seriam as maiores referências utilizadas, existem outros jogos que poderiam integrar essa lista também mas esses com certeza seriam as maiores e melhores referências e fontes de inspiração.
Quais os principais desafios na construção do jogo?
Esse tipo de jogo, focado em estratégia, porém com uma história envolvente e possibilidade de gerenciamento de recursos exige muito da programação. Porém os cenários por serem principalmente em regiões brasileiras, exige que muita coisa seja feita do zero, impedindo se reaproveitar coisas para agilizar o processo e o trabalho. Então partindo desse principio. O grande desafio será manter tudo isso coeso e funcionando de forma fluida para tornar a experiência gratificante e prazerosa para o público.
De onde veio a ideia do jogo e do nome? E qual o objetivo com ele?
Ressurgidos são os nomes dados aos zumbis, principalmente a um grupo especial deles dentro do jogo. Queríamos ter um nome fácil de lembrar e marcante. Também queríamos algo que não fosse necessariamente em inglês. Então foi um processo longo até finalmente ser decidido utilizar ele, e confesso que estamos bem satisfeitos com o resultado, o impacto e a logo criada para ele.
Quanto tempo levou pro jogo sair do papel?
Como ele era jogada em forma de RPG utilizando uma ferramenta de desenvolvimento mais simples, ele saiu do papel relativamente rápido, pelo menos para ser apreciado por amigos, porém para ser transformado em uma proposta para o público, foram quase 12 anos.
E o por que da escolha deste gênero?
Principalmente por esse gênero ser pouco explorado em jogos desse tipo, como eu mencionei, o Ressurgidos surgiu antes de BOOM de jogos de zumbi, na época ele era super original, mas com o passar do tempo, parecia ser apenas mais um jogo de zumbi. Então escolher o melhor gênero que pudesse manter a história e ainda gerar possibilidades que ainda não haviam sido muito bem exploradas parecia impossível. Foi quando percebemos que normalmente jogos de estratégia não possuem esse foco, são pouquíssimos que tentam seguir essa linha, e dessa forma, escolhemos manter a estratégia como foco aliada ao gerenciamento de recursos escassos e a sobrevivência.
Por fim, qual a motivação de vocês em mexer com games e por que resolveram entrar neste mundo? Pois trabalhar com jogos no Brasil é bem complicado, e qual dica deixam pra quem tem vontade de trabalhar nesta área?
Eu jogo desde garoto, desde pequeno sonhava em fazer meus próprios jogos, quando criança, criava jogos de tabuleiro, com 14 anos, usando cartolina, lápis de cor e a criatividade, criei meu primeiro jogo que garantiu horas de diversão entre os amigos. Conforme o tempo passava, o desejo de trabalhar com criação aumentava, mas de primeiro momento não existiam cursos, nem estrutura no Brasil para isso. Somente com a expansão da internet que esse mundo se abriu e conhecimento se tornou mais fácil. Também houve a evolução de muitas engines permitindo que qualquer pessoa com vontade e disposição desenvolvesse seus próprios jogos. Tudo isso serviram como estimulo. Eu principalmente estou desde 2008 ganhando experiência no mercado.
Então creio que isso responde sua pergunta final, a maior dica que posso deixar é que seja paciente, mas perseverante, jamais deixe de correr atrás se é o que realmente deseja fazer no final. Se estiver pensando apenas na grana. Vai se desapontar, é importante que tenha realmente paixão, pois os primeiros passos poderão ser bem difíceis, mas com o tempo e dedicação, alguns frutos serão colhidos. Existe um tempo para semear, e outro para colher.

Novamente agradeço pelo tempo disposto para responder ao Caverna do Herói, desejo todo sucesso para o projeto e que brevemente possa estar falando de vocês novamente com ótimas novidades.

Ressurgidos, é um jogo 3D de gênero TBS (Turn Based System) com visão superior, tem uma excelente proposta que fará muitos imaginarem como seria um Brasil pós-apocalíptico zumbi. Chama muita atenção pois, tem detalhes fiéis de cidades brasileiras.

O jogo está em campanha no Kickante, e lá você irá encontrar mais sobre o jogo e sua historia. Caso queira pode seguir eles no Facebook  e acompanhar o desenvolvimento do jogo.

Gouvea

Paulo Gouvea é Gestor e Editor do Caverna do Herói. Sempre buscou trabalhar em algo voltado para o publico Geek. Conforme o tempo foi passando, conheceu a Caverna e entrou para o grupo para buscar esse sonho.